domingo, 29 de abril de 2012

(...)

Acordei, liguei o computador e fui onde normalmente custumo ir, até que quando andava á procura de um trabalho numa pasta e deparo-me com as nossas fotos e com os nossos textos se soubesses a vontade que me deu pegar no telemóvel e ligar-te,as saudades já são muitas,  pois por mais forte que eu me faça, que diga que está tudo bem, que não me fazes falta nenhuma, que a vida é mesmo assim, é mentira sem ti  sinto-me perdida, não ter os  teus conselhos,não ter aquela chamada(s) diárias onde me ligavas fosse para me perguntar a opinião disto ou daquilo, fosse simplesmente porque não tinhas nada para fazer,era ai  onde falávamos de tudo. Podes ter certeza que o teu lugar nunca será ocupado por ninguém pois já não confio em ninguem como confiava em ti, agora sem ti só consigo confiar em mim mesma, pois essa sei que nunca me vai julgar tal como tu nunca fazias, tu nunca me julgavas, ouvias-me e dizias-me o que achavas  quer fosse bom ou mal, pois a tua amizade significou e significa muito para mim. Podemos não nos falar mas uma coisa é verdade, não vou ter contigo  pois tenho uma coisa que se chama orgulho, e não vou dar o braço a torcer, pois haverá um dia em que tudo vai voltar a ser como era e ai depois conversaremos sobre tudo, ai voltarei a ter-te a meu lado, a ouvir-me, a aconselhar-me e a fazer tudo como antes, pois conheço-te muito bem e sei que vamos continuar assim, pois és uma pessoa com muito orgulho por isso, talvez as coisas pudessem ter sido diferentes ás uns meses atrás mas a vida é mesmo assim não podemos fazer nada.

Add caption

14 comentários: